Qual o melhor empréstimo estudantil: FIES ou PraValer?

O Empréstimo Estudantil é uma forma de financiamento destinada a universitários que sonham com o diploma do ensino superior, mas que não tem condições de arcar com os gastos de uma universidade privada.

Ele tem sido a porta de entrada para muitos jovens na graduação e está disponível em diversos modelos, instituições e valores.

Atualmente, os modelos mais conhecidos e utilizados pelos estudantes são o FIES e o PraValer. Mas qual dos dois possuem as melhores taxas e prazos de pagamento?

E afinal, o que de fato é o Empréstimo Estudantil, e qual é o mais indicado para cada caso? Confira o material que preparamos e tire todas as suas dúvidas.

O que é o Empréstimo Estudantil?

Empréstimo Estudantil nada mais é que um financiamento destinado a estudantes que desejam realizar um curso de graduação em uma universidade paga.

O universitário procura uma instituição que realize o tipo de financiamento, e ela irá arcar com o gasto total da graduação.

Depois do tempo acordado, que geralmente começa logo após o primeiro semestre de estudos, o beneficiado passa a pagar as parcelas referentes as mensalidades que o credor pagou.

A vantagem do financiamento estudantil é que ele permite prazos mais longos e parcelas mais baixas aos estudantes, que no início de carreira costumam não ter verba suficiente para arcar com as altas mensalidades.

Existem alguns modelos diferentes de Empréstimo Estudantil no mercado, e se caso você quiser saber um pouco mais, não deixe de conferir o artigo que fala um pouco sobre cada modelo.

Mas por enquanto, vamos apontar as diferenças e benefícios dos modelos mais conhecidos no Brasil, o FIES e o PraValer.

O que é FIES?

FIES é o Fundo de Financiamento Estudantil, um programa de financiamento concedido pelo Governo Federal que dá acesso a cursos de graduação em universidades privadas.

Ele é um dos financiamentos estudantis com as melhores taxas de juros, e por isso tão conhecido e procurado. Também por isso, as chances de conseguir uma bolsa através do FIES são mais concorridas, já que o número de participantes é alto.

O financiamento pode englobar de 50% até 100% do valor total do curso, dependendo das condições financeiras do estudante e dos valores e tempo de duração da graduação.

A taxa de juros anual é de 6,50% e o prazo para começar a pagar as parcelas só se inicia depois que o aluno se formar.

Não existem exceções de curso escolhido, qualquer curso pode ser financiado pelo FIES, desde que seja pertencente a uma instituição de ensino cadastrada no programa.

Como funciona o FIES?

As etapas de financiamento se dividem em três: utilização, carência e amortização. A primeira etapa, a utilização, diz respeito ao período em que o estudante assina o contrato com o governo até o último mês antes de entrar no período de carência.

Nessa etapa, o estudante beneficiado é obrigado a pagar trimestralmente os juros que incidem sobre o FIES, que são limitados a quantia de R$150,00.

Após isso, entra a etapa de carência, que compreende o período posterior da utilização do financiamento, até o mês anterior ao da etapa de amortização. Aqui, o pagamento obrigatório é o mesmo da fase anterior, de utilização, R$150,00.

A amortização se inicia depois do décimo nono mês após a etapa de utilização. Aqui, a quantia a ser paga é amortizada levando em consideração a aplicação dos valores da Tabela Price.

As parcelas serão mensais, em valores iguais e sucessivas. O prazo para o pagamento compreende até 3 vezes do tempo em que o estudante permaneceu na condição de financiado.

Ou seja, se um estudante escolheu financiar um curso com 4 anos de duração, ele irá pagar durante o período que estiver estudando, a cada três meses, R$150,00.

Depois de formado, o estudante pagará também, um valor máximo de R$150,00 trimestrais por um período de 18 meses.

No final desses 18 meses, que compreende a etapa de carência, o financiamento chega na fase de amortização, em que o estudante terá até 12 anos para pagar o saldo restante do financiamento.

Quem pode ter acesso ao Empréstimo Estudantil FIES?

Tem direito ao FIES estudantes que realizaram o ENEM, a partir da edição de 2010. O estudante deve obrigatoriamente ter alcançado a margem mínima de 450 pontos na prova, e não pode ter zerado a redação.

O candidato deve ainda possuir uma renda familiar mensal de até três salários mínimos por pessoa, e garantir a presença de um fiador.

Pessoas que já tenham se formado em uma graduação, que tenham o benefício do ProUni ou que já participaram de alguma modalidade do FIES ainda podem ter acesso ao empréstimo, porém devem consultar as regras e restrições no portal oficial do programa.

Como solicitar o Empréstimo Estudantil pelo FIES?

Se você atende a todos os critérios estabelecidos e deseja adquirir o financiamento do FIES, deve entrar no portal oficial da plataforma, nas datas divulgadas pelo Ministério da Educação e preencher um cadastro.

Verifique a universidade e o curso que deseja realizar, e manifeste o seu interesse por ele através do portal.

Após isso, suas informações serão avaliadas pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento da faculdade que você escolheu.

Caso tudo seja aprovado, o estudante deverá procurar um agente financeiro do FIES, como a Caixa Econômica Federal, apresentar os documentos necessários e realizar a adesão ao contrato.

O que é o PraValer?

O PraValer também é uma opção de Empréstimo Estudantil, porém da iniciativa privada. A empresa é uma correspondente bancária das empresas BV Financeira e do Banco Andbank, além de possuir parceria com o banco Itaú.

O PraValer é a maior iniciativa de crédito estudantil privado do Brasil, e conta com 500 instituições de ensino superior cadastradas no programa, além de contar com o benefício de poder ser contratado totalmente online.

Ele não exige do estudante uma conta no banco, e permite que um semestre seja pago em até um ano, sem que as parcelas se acumulem.

Isso é possível graças ao sistema de pagamento, onde a segunda contratação do benefício, que é feita semestralmente, só começa após o término da primeira.

Essa modalidade de empréstimo pode ser adquiria em qualquer período da graduação, no começo, no meio e até mesmo nas etapas finais. É possível conseguir o financiamento do valor integral, ou percentuais do valor das mensalidades.

Esses números variam de acordo com o perfil financeiro do estudante e dos valores do curso escolhido por ele.

Como funciona o PraValer?

O PraValer se divide em 2 etapas de pagamento. Na primeira, o aluno paga parcelas que correspondem a valores bem abaixo das mensalidades cobradas pelas instituições de ensino.

A segunda fase se inicia após a formação do aluno, e o pagamento pode ser feito dentro do mesmo período de duração do curso do aluno, com parcelas flexíveis e ajustadas as condições do mesmo.

Ou seja, se o estudante fez um curso de 4 anos, ele terá mais 4 anos para quitar o resto da dívida que tiver em haver.

Quem pode ter acesso ao Empréstimo Estudantil PraValer?

Os pré-requisitos para contratar o Empréstimo Estudantil PraValer englobam:

  • Ter um fiador com renda de um salário mínimo, pelo menos, e que não tenha contrato vigente com o PraValer ou não seja fiador de outro estudante no programa.
  • O estudante deverá comprovar uma renda de no mínimo 2,2 vezes maior que o valor da mensalidade do curso que pretende realizar. Esse valor pode ser baseado na soma da renda do estudante + a renda do fiador.
  • O estudante e o fiador não podem ter restrições de crédito e devem estar com o CPF regular.
  • Escolher uma das 500 instituições de ensino superior cadastradas no programa PraValer.
  • Não é obrigatório a realização do ENEM para a contratação do benefício.

O PraValer oferece também a possibilidade de o estudante incluir até 2 mensalidades atrasadas junto as parcelas do empréstimo, além de poder ser utilizado juntamente com outros benefícios como bolsa, desconto, ou até mesmo o próprio FIES.

Essas condições citadas acima devem ser consultadas previamente com o setor financeiro e jurídico da universidade em que o aluno cursa a graduação.

Como solicitar o Empréstimo Estudantil do PraValer?

Dar entrada no processo de Empréstimo Estudantil através do PraValer é bem simples, o aluno deve entrar no site da empresa, e preencher um cadastro.

Depois, o estudante realiza a simulação do financiamento, preenchendo o tempo do curso, o valor das mensalidades e demais informações importantes para o empréstimo.

Em seguida, é a fase de a faculdade confirmar os dados acadêmicos do aluno e as demais informações necessárias. Feito isso, o PraValer emite o contrato, e depois de assinado o empréstimo já pode ser utilizado.

Vale ressaltar que é feita uma análise de crédito, mas a plataforma garante que as respostas costumam ser rápidas e ágeis.

Para consultar os documentos, regras e demais informações, não deixe de acessar o site do PraValer e conferir tudo para o seu possível Empréstimo Estudantil.

Se você se interessou em alguma dessas modalidades, entre no site de cada uma das opções e simule um financiamento. Essa simulação pode te ajudar a entender melhor quais serão os reais valores que você irá pagar ao conquistar um diploma na graduação.

Leia também:

Saiba tudo sobre o empréstimo pessoal Paraná Banco

Saiba como contratar um empréstimo pessoal com o Bradesco